quarta-feira, 11 de maio de 2011

não comprem babolat: imagens do all court IV

Após 4 meses de uso os pés esquerdo e direito rasgaram!!!
Após o envio para Babolat e o descaso da análise técnica, que
concluiu pelo desgaste natural tentei fazer um remendo.


Imagens do pé esquerdo.






Imagem do pé direito. Embaixo do remendo tem uma costura
que o sapateiro realizou, mas logo em seguida o tênis rasgou em ou-
tro lugar. Por isso fiz esse remendo vergonhoso, para ver se conseguia
utilizar o tenis mais um pouco.





É triste!!!!Mas foi a forma que encontrei de tentar minimizar o gasto.

Em breve, postarei as fotos da outra bomba que comprei!!!!

Cuidado com os Tenis Babolat (all court e all court style reverse)

BAIXA DURABILIDADE!!!








Relato de e-mail encamihado a babolat (inconformado com a qualidade e com o descaso da marca em relação a seu produto)

Boa tarde! Entre 2009 e 2010 adquiri dois pares de tênis Babolat(all court iv (foto a esquerda) e all court style Reverse (foto a direita)) na tn tenis aqui em Brasília. Para minha surpresa, um deles rasgou na altura do dedão com cerca de 4 meses de uso (all court iv). Utilizei-o por cerca de 20 dias efetivos e o valor dele havia sido por volta de R$ 230,00 (ou seja R$ 11,50 por vez utilizada). Encaminhei-o para análise e para minha surpresa veio um laudo afirmando desgaste natural, pois o solado apresentava um certo desgaste e que a garantia havia expirado a um mês. Informo que o desgaste do solado era bem pequeno, tanto é que levei o tênis ao sapateiro e ele costurou a área rasgada, entretanto, após 3 utilizadas ele rasgou em outro lugar. Depois disso tentei cola e um remendo, mas não adiantou. Em relação ao outro tênis (all court style reverse), informo que com o mesmo período de tempo, ele começou a rasgar no dedão e eu tive que fazer um remendo. Após essa imensa decepção comprei um k swiss (gran court) (R$ 179,00) que durou 10 meses, ou seja, quase 3 vezes mais que o Babolat. Decepcionado com a qualidade dos tênis babolat de faixa de R$ 230,00 (talvez hoje estejam a um preço menor) e principalmente com o descaso que a perícia fez em relação ao envio de meu tenis, é o mínimo que posso fazer. Se eu tivesse jogado tênis 5x por semana ele teria durado apenas um mês. O que pude observar foi que a a análise técnica do tênis parece já saber que o produto foi feito para durar pouco, por isso sequer explicou-se, apenas se baseou em um desgaste mínimo do solado (O solado estava novo!). Ressalto que os modelos da marca hoje mudaram um pouco, mas os tênis a que me refiro são o all court IV e o all court style reverse, em suas versões 2009/2010)
Atenciosamente,
Rafael Patusco
Brasília

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

O tal gentili e o solo de stand-up político...

Agora virou moda esse tal de stand up, comédia em pé que faz muito sucesso nos EUA. Provavelmente lá, esse tipo de apresentação tenha seus limites morais e de respeito. Aqui no Brasil, país do carnaval, o tal Danilo Gentili, sem temer os políticos e empresários vai mais além, entra na esfera do desrespeito desenfreado, ofende o presidente, a primeira dama da República e até mesmo a próxima presidenta.
Sabemos muito bem do suposto caso entre o ex-presidente collor e o Paulo Otávio, entretanto, a forma que o Gentili, que de gentil não tem nada, trata do assunto desce a um nível tão baixo que beira o ridículo.
Esse tipo de comédia quando bem feita é sensacional. Reconheço que em algumas partes do seu stand up político o Danilo tem alguns méritos, entretanto, o tom estritamente apelativo com um único intuito de aparecer ultrapassa a beleza da sátira em cima das denúncias que ele faz.
Treine muito meu amigo...

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Eu Voto no Alex alves 12.789

Em 2010, renove! Para Distrital, Alex Alves 12.789. Gestão pública eficiente. Consumidor consciente.
Apesar da intenção do Blog não ser política, quando o cara é sério temos que divulgar. Seguindo a mesma linha de preocupação com o cidadão brasiliense e com os recursos públicos mostrada pelo Reguffe, Alex Alves é um excelente representante para nossa cidade.

Grande Mathias

Bom, aqui farei um breve relato de parte de um dia da minha viagem de lua de mel e de uma pessoa que eu e a Larissa conhecemos no decorrer desses ótimos dias.
- Existem pessoas tão boas que em poucos instantes podemos chamá-las de amigas. E aqui cabe um breve relato de um cidadão argentino chamado Mathias. Eu e minha querida esposa queríamos conhecer o Rio Tigre. Não sabíamos direito que rumo tomar, então procuramos na internet formas de chegar até lá. A forma que escolhemos foi pegar um ônibus direto até a estação Maipu (linha 152). Entramos no ônibus e percebemos que não havia cobrador e sim uma maquina onde se depositava 2,20 pesos, só que tinha que ser em moeda. Não tínhamos moeda...
- Falamos para o motorista que iríamos descer na próxima parada, argumentando que não tínhamos moedas. Entretanto, ele se dispôs a nos deixar em um terminal para que pudéssemos pegar um trem que nos levaria a estação Maipu. Acontece que não havíamos entendido direito as informações do motorista, até que ainda dentro do ônibus um cidadão argentino chamado Mathias nos ajudou perguntado para onde queríamos ir e dando informações detalhadas de como poderíamos chegar até lá. Ao chegarmos ao local onde pegaríamos o trem, nos despedimos do motorista e do Mathias.
- Por sorte, Mathias também desceu no mesmo ponto. Foi ao nosso lado conversando até chegarmos ao terminal bem movimentado. Confesso que por alguns instantes fiquei desconfiado dessa nova aproximação, mas em poucos minutos percebi que a intenção era de apenas ajudar.
- Ao chegar ao terminal, Mathias nos mostrou o lugar exato onde poderíamos comprar a passagem de trem que nos levaria ao terminal Maipu, para de lá seguirmos em direção ao Rio Tigre. Curiosamente ele pegou o mesmo trem.
- Eu e minha esposa fomos sentar no final do trem e Mathias sentou do outro lado. A disposição das cadeiras eram duas fileiras, uma do lado esquerdo e uma do lado direito e cada fila tinha duas cadeiras, portanto dava para continuarmos o agradável bate papo.
- Conversando sobre amenidades, Mathias nos disse que era terapeuta, professor de dança, e que iria fazer uma apresentação no Brasil. Disse que viria a Salvador ainda em 2010. Retribuindo a cordialidade do portenho, pedi uma caneta (bolígrafo em espanhol) emprestada para anotar seu telefone e/ou e-mail. Ele me deu a caneta e quando ia solicitar seu telefone o trem estava parando na estação e ele se deslocando em direção a porta.
- Infelizmente não consegui pegar o contato, mas ainda consegui descer do trem para devolver a caneta. Ele dizia pode ficar, e eu tentando devolver. Enfim, apesar de quase cair, consegui devolver a tempo de ainda voltar para dentro do trem e seguir com minha esposa rumo à estação Maipu.
- De lá seguimos por outro trem (trem de La costa) que percorre a beira do Rio Prata para chegar ao Delta do Rio Tigre (Maravilhoso passeio).
- E se por acaso, algum dia, Mathias ler essa postagem entre em contato para marcarmos um Chope e obrigado pela lição de cordialidade.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Não é função do assessor...

A figura do assessor na administração pública seria de modo bem genérico a de uma pessoa que tem como função profissional auxiliar um cargo superior nas suas funções. Entretanto, muitas vezes a característica do assessor parece extrapolar o auxílio às funções administrativas de seu chefe. São raros os assessores que não ligam e falam: aqui é do gabinete do ministro x, aqui é do gabinete do ministro y. Muitas vezes trocam sua identidade pela do gabinete do superior pensando que podem obter alguma agilidade em seus direitos administrativos (pagamento de férias, auxílio saúde e outros) na frente de outros servidores comuns. Isso quando não pleiteiam insistentemente a agilidade pelo pagamento do direito de seu chefe sendo que o próprio superior poderia esperar tranquilamente um mês para receber o auxílio ou as férias aguardando o procedimento que é padrão para os servidores mortais. Mas independente da sua função na instituição, muitos assessores e até mesmo alguns subordinados com função querem mostrar serviço em outras tarefas que a priori não lhe seriam afetas. Seriam esses tipos de favores, alheios às tarefas administrativas essenciais de fato, condições para o assessor se manter no cargo? Acredito e espero que não, mas infelizmente muitos deles acham que sim.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Brito Júnior x Pedro Bial x Roberto justus

E para onde estão indo nossos apresentadores jornalistas? Brito júnior, que já passara por repórter da globo, programa matinal "hoje em dia", está se enfiando na fazenda. Nosso grande Bial abandona aos poucos o fantástico para ingressar no décimo BBB. E o milionário justus continua com a inteligência por perto, mas parece que diminuída, trocou o aprendiz pelo um contra cem.
Se colocássemos os três dentro do solitários (programa do SBT, que consagra vencedor quem gosta de sofrer mais) com certeza sairia vencedor o tal Bial pois 10 BBB´s é demais.